CARTAS PARA ALMA

Confira também a obra da Autora Sunna França, Encantada Lembrança Antiga, no Clube de Autores.

Este livro é essencialmente uma experiência de palavras e das palavras que se guiaram pela voz do coração. Ambos somos escritores e acreditamos nelas como uma maneira singular de contato, principalmente para nós mesmos. Uma fonte enriquecedora e transformadora de vida.

E elas estão aqui com todo carinho em forma de cartas e textos, pois fizeram as pontes e as alianças em nossas almas. Desmitificaram o tempo, revelaram segredos e domaram a pressa e a espera de nossos corações e corpos. Não é sem razão que foram as palavras que nos sustentaram muitas vezes pela vida a fora.

Imaginamos escrever este livro em algum momento enquanto nos abraçávamos e falávamos dessas nossas cartas que revelavam expressões da alma e do amor em seu curso poético, afetivo e sensual. Acreditamos que elas possam servir a experiência do sensível, exemplo para outras pessoas e apreciação poética.

De todo modo, no sentido mais prático dos que amam e lidam com as letras, nós dois gostamos muito de escrever. E como foram muitas as nossas trocas escritas (e creiam, quando falamos muito aqui, é muito mesmo!), cresceu o desejo de partilhar estas cartas pelo que sentimos também das verdades internas expressas nelas.

E claro, não fugimos a regra de que todo escritor quer ver suas letras levadas a um público maior, ainda mais quando o valor literário é tão manisfesto. Não menos importante, foi a compreensão de estarmos prontos e nos sentirmos inteiros, depois de unidos, para realizar este trabalho.

Nossos sentimentos e nossos esforços têm também a intenção de expor certos aspectos do encontro com o verdadeiro amor ou um amor de valor, que entendemos como uma condição singular do ser humano. Condição conhecida como almas gêmeas ou como denominamos, almas repartidas.

Assim, caros leitores, partilharemos algumas ideias aqui que nos foram surgindo e, com o tempo, amadurecidas. Também mostrar o aspecto espiritual e místico, presente e intenso em nosso processo.

Defendemos a existência de uma realidade maior, arquetípica, a qual denominamos de almas repartidas, e que está relacionada com vidas passadas. E não menos relevante e incrivelmente, com vidas futuras, realizando resgates de aprendizados e o reconhecimento no outro, nas partes que foram destacadas de si mesmas um dia. E que após a cisão original, foram geradas como essência individuais, como "selfs", sendo destinadas evolutivamente a formar um todo com e neste outro.

O amor ou o verdadeiro amor é uma experiência de muitas vidas. É uma experiência da eternidade, dizendo de modo definitivo. Mas isso implica invariavelmente em um olhar mais amplo, mais ousado e mais sensível, pelo menos assim pensamos. De toda sorte, o maior princípio é o próprio amor, portanto não sendo condicionado a nada. Ou seja, não é preciso ter um determinado sistema de crenças para se encontrar com a outra metade. O amor é soberano.

Clique na imagem abaixo para adquirir o livro