Lembranças Passadas

11/06/2017

"Absorta em lembranças passadas, nada poderia confirmar aquela dura revelação. Por uns instantes, Cercira, acreditou que não ouviu aquilo, apenas sonhou. Um sonho absurdo e distante de que logo acordaria.

E sua vida passou como um lampejo fugaz e sumiu como uma neblina fria de inverno em vapores translúcidos e um gosto insípido. O mundo, um lugar impossível à alma.

Teve a certeza de que um barro espesso e gélido como a carne não poderia sustentar algo sutil e delicado como a alma, a vida uma miragem estéril.

Em pouco tempo, tornara-se uma errante de tudo quanto acreditava como verdadeiro e legítimo, estava perdida agora em sombras tão extensas que cobriam toda sua existência.

Sentiu-se como um grão na ventania perpétua da vida, uma brincadeirinha inútil entre forças voluntariosas."

(Europa:  Terra de Destinos - Carlos França)