A Conquista dos Sonhos

07/05/2017

"Conta-se que quem se tornou o príncipe do deserto, antes de conquistar o sonho de sua vida, teve três visões dos homens comuns. E mais uma, a quarta e última experiência. Esta, porém, repetida-se uma centena de vezes de igual maneira.

As primeiras visões foram com aves do mundo e a última com um dromedário. Eis como tudo se deu:

I - Ao se aproximar uma grande tempestade, vinda do norte, ele viu uma águia alçar vôo acima dela. Compreendeu que a ave levava o nome dos bravos, escrito no pergaminho da vida, até a montanha do centro do mundo. A visão lembrava-lhe que a coragem é a virtude primeira;

II - No dia mais longo do ano, quando olhava a leste, uma pomba apareceu no céu, levando em seu bico um ramalhete verde por toda aridez visível do deserto. Demonstrando que o sonho é a realização de dois mundos enlaçados pela esperança de ambos, ainda que tudo em volta fosse desolação e cansaço.

III - Numa noite em que as estrelas teciam um fio leitoso na profunda escuridão, ao contemplar a face sul do mundo, ouviu o canto do rouxinol, canto que se estenderia até os confins da Terra, revelando que a providência divina se moveria a favor dos que têm os sonhos enraizados no coração.

IV - Num dia qualquer e em vários outros dias também, quando o sol estava a pino e o oeste seria sua única direção, viu cruzar entre as montanhas e a orla do deserto um condutor de caravana, que lenta e tenazmente, conduzia um dromedário com pesada carga. Percebeu que o esforço é a condição necessária da travessia mais significativa da vida do homem, o próprio sonho.

Caso uma das aves perecesse sem cumprir o destino, as duas restantes se uniriam misticamente na montanha do centro do mundo, formando uma bela fênix, o que resultaria nas três aves originais. Porém, se duas delas perecessem, o sonho estaria seriamente comprometido.

E em nada resultaria o valor das belas e formosas aves também se, no chão do mundo e na trama do tempo, o homem ficasse à sombra de suas próprias forças e possibilidades de conquista.

O que seria uma lástima, pois dizem os mais sábios que quando cada homem nasce lhe é oferecido de imediato uma graça, o dom da superação."

Trecho do livro, Caravana da Alma.