FICÇÃO

O CULTO DO LOBO

"A feiticeira-loba ouviu falar sobre a lenda de Avalon, uma ilha mágica, distante do mundo,
margeada por águas tremendas e profundas. De lá ninguém se aproxima sem que a alma seja bruxa. "

Este livro narra as vivências de uma comunidade de mulheres que viviam num vale escondido no sul da França. Uma das mulheres é eleita a nova matriarca. Esta tem o nome druida de Urtra, uma bruxa maior.

Nela foram depositadas as últimas esperanças para conduzir e salvar a tradição, a magia antiga e os ensinamentos revelados.

Um dos seus segredos é a origem de uma parte da humanidade.


QUANDO DORMEM AS FEITICEIRAS

É a continuação de O Culto do Lobo, embora as obras guardem uma certa independência. Nesse livro, as bruxas irão  cumprir o destino de suas vidas, mesmo que para isso seja preciso enfrentar a fogueira da inquisição.

Muitos mistérios espirituais serão revelados por Urtra, a nova matriarca. Novatas, como Medricie e Hália, terão um papel fundamental no poder da irmandade, assim como, no resgate das meninas gêmeas, Yalana e Isiandra.

E ainda, muitas aventuras serão vistas nesse romance que mostra de maneira veemente o sexo, a magia, as paixões e o amor.

É um livro forte que não vacila nas questões mais essências do ser humano.

Nas princpais livrarias do país


A LENDA DE ARQUITAURUS

É uma história que remonta ao início do primeiro milênio de nossa era de forma mítica. A história se inicia com um homem atormentado por sua identidade adotiva e sua inquietude interior em buscar respostas.

Após um sonho muito estranho, ele toma uma decisão definitiva em sua vida: ir à procura de sua origem e de seus ancestrais, arriscando tudo o que herdou e conquistou. Essa atitude moverá o destino de muitas pessoas.

Mas quase fraqueja em sua resolução, pois estava noivo da filha do governante de Arquitaurus, uma bela moça de nome Cercira.

Seu maior amigo, um romano de nome Sabázio, aventureiro por excelência, resolve seguir os seus passos, embora considerasse tudo aquilo uma grande loucura. De qulquer jeito, para Sabázio, o mais importante era viver a intensidade da vida, uma vida mais longa ou mais breve não queria dizer muita coisa.

CARAVANA DA ALMA

Numa época passada, vivia próxima à orla do Saara uma orgulhosa tribo de ricos mercadores e de elevada cultura. Nessa tribo existia o costume de os varões serem convocados para uma audiência com o xeque e decidir o futuro deles. 

Um jovem de nome Hakim, enquanto esperava ansioso pela audiência, distraía-se observando o sol que ia mergulhando no oeste e queimando a areia do deserto. Ele pensava nas lições simples da vida, no seu futuro e na bela Amira, uma mocinha que tanto amava, desde os seus sete anos de idade.

"Por que o amor não cansa de amar a tudo isso, de sentir a tudo isso infinitamente...? Ou por que ao fitar certa moça, deixo de existir aqui ou em qualquer outro lugar? Semelhante às primeiras sombras da manhã que não resistem ao avançar da luz."

VELA DE ESPERMACETE  - MOBY DICK

Uma adaptação da obra de Herman Melville, Moby Dick.  Escrita como uma peça de teatro, mas é  ainda assim, uma leitura fascinante para qualquer leitor.

"A Loucura se joga aos seus pés desesperada, arrastando-se como uma escrava amorosa e sem vontade, a não ser, a da própria paixão avassaladora. Sua felicidade é visível, escandalosa e possessiva. Oferece seu corpo, sua alma, seus desejos, seus sonhos, suas forças. E ali permanece inteirametne cativa, ainda que recusada e banida.

Mas não ousem a se apiedarem dessa donzela obscura, que jamais terá núpcias com a razão. Fará de Acab o seu amor, ainda que na mais perfeita infidelidade, sua dona, ainda que o obrigue a isso, sua vontade, ainda que tenha que tomar o seu corpo para sempre."

VELOCIRRAPIDINHO E A BANDA DE ANIMAIS

Velocirrapidinho e a Banda de Animais conta a história de quatro amigos bichos que saem para uma aventura após uma chuvarada na fazenda. O porquinho Dum é o mais carismático deles. Este lidera um gato preguiçoso, um galo severo e um burro inteligente para irem a outro pasto.

Cada um convencido a encontrar por lá o que mais gosta. No caminho de volta, frustrados em sua aventura inicial, eles descobrem uma imensa rocha negra partida ao meio com uma criatura estranha em seus arredores.

Para surpresa daqueles amigos bichos, era um pequeno dino de nome Velocirrapindinho, sobrevivente das eras antigas da Terra.

NÃO-FICÇÃO

O DIREITO E O DEVER DE CURAR-SE

O autor com a experiência de mais de duas décadas na área da saúde e psicologia clínica, aborda o processo da cura pessoal, a importância de nos ajudar, bem como, de ajudar aos outros a nos ajudarem, quer seja emocional ou fisicamente. Encoraja os indivíduos a não desistirem da

luta e a se protegerem de um meio hostil, por vezes, cruel.

De uma forma leve, descontraída e sensível, mas consistente, torna acessível conteúdos psicológicos. É destacado o amor a si mesmo, sem o qual a jornada mais essencial da vida estaria irremediavelmente comprometida, a busca e aceitação de quem realmente nós somos, sobretudo numa sociedade cada vez mais conturbada.

O hábito da reflexão consciente e corajosa em cada escolha prepara o indivíduo para decisões maisacertadas, podendo o libertar de crenças impróprias ou destrutivas, tanto de cunho pessoal, cultural ou social.

CARTAS PARA ALMA

Este livro é essencialmente uma experiência de palavras e das palavras que se guiaram pela voz do coração. Ambos somos escritores e acreditamos nelas. Foram estas cartas trocadas que deram início ao nosso relacionamento. Elas falam de um encontro de almas, de almas repartidas, sendo uma jornada de encontro e poesia.

São cartas de um amor que atravessou o tempo...